Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013

Avaria de transformador deixa a Baixa sem energia

A ZONA da baixa da cidade de Maputo ficou temporariamente sem energia, na tarde de ontem, em consequência de uma avaria verificada num dos dois transformadores que garantem o funcionamento da Subestação da Baixa.

O fornecimento de energia eléctrica foi restabelecido ainda durante a tarde em todas as áreas fornecidas por esta subestação, nomeadamente a zona da “25 de Setembro” até o edifício da antiga revista Tempo, entretanto não afectado pelo problema.
publicado por Jornal Urbano De Moçambique às 11:40
link do post | comentar | favorito
partilhar

Tunísia: Primeiro-ministro anuncia demissão

O primeiro-ministro da Tunísia, Hamadi Jebali, anunciou a sua demissão após o fracasso nos contactos com figuras políticas independentes e as principais forças políticas do país para a formação de um novo Governo composto por tecnocratas sem laços ideológicos ou partidários.
O partido islamita Ennahda, a que pertence Jebali, também rejeitou a sua ideia e travou a iniciativa de um Governo sem caris político, sem se importar com o estado de crise política que afecta a nação desde a revolta popular que derrubou o anterior regime e se agravou com o assassinato do líder da oposição, o democrata Chokri Belaïd.

O presidente da Tunísia, Moncef Marzouki, recebeu ontem, em Tunes, o líder do partido islamita Ennahda, Rached Ghannouchi, e a secretária-geral de um partido laico da oposição, numa altura em que estão em curso consultas visando a nomeação de um novo primeiro-ministro, noticiou à agência AFP.
A presidência indicou que as conversações começaram ontem, um dia após a demissão do chefe do governo Hamadi Jebali, que não conseguiu formar um gabinete de tecnocratas, face à oposição do seu próprio partido, Ennahda.

O partido Ennahda, que possui o maior número de deputados, vai apresentar o seu candidato ao posto de primeiro-ministro, o que deixa entender que o chefe de Estado pode decidir pela nomeação do chefe do governo demissionário.
O Presidente recebeu igualmente, Maya Jribi, número dois do partido republicano, que indicou nos últimos dias que apoiava um Governo restrito integrando políticos e tecnocratas, insistindo todavia que o mesmo seja dirigido por Hamadi Jebali.

A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Catherine Ashton, exprimiu ontem profundo respeito pela decisão do primeiro-ministro tunisino, Hamadi Jebali, de se demitir. Catherine Ashton, após tomar conhecimento do anúncio de demissão do chefe do Governo tunisino, Hamadi Jebali, exprimiu o seu profundo respeito pela decisão e rendeu homenagem ao trabalho prestado e ao grande sentido de Estado, indicou a sua porta-voz, num comunicado.

Catherine Ashton, saudou igualmente “o espírito de responsabilidade e de moderação” manifestado pelo povo tunisino.
publicado por Jornal Urbano De Moçambique às 11:26
link do post | comentar | favorito
partilhar

Zambézia: Fome ameaça os reassentados de Nante, na Maganja da Costa

O bairro de reassentamento situado na vila de Valdês,posto administrativo de Nante, na Maganja da Costa, poderá registar nos próximos dias, bolsas de fome devido a escassez de alimentos no mercado local, em consequência do isolamento com o resto da província, devido as inundações dos rios Licungo e seus afluentes.

O bairro, criado em 2008 para albergar a população afectada pelas inundações, está totalmente isolado do resto da província, e o acesso só é possível via fluvial.
A Rádio Moçambique constatou no local que o recurso para a alimentação tem sido folhas de mandioca ou a própria mandioca, uma situação que vai durar pouco tempo, já que grande parte das machambas está inundada.
No mercado local pouco se vende e o pouco de que encontra, o caso de farinha de milho, é vendido a sete meticais o copo.

O quilo de açúcar custa oitenta meticais e o litro de óleo de cozinha ronda os cem meticais.
O bairro de reassentamento da vila Valdês recebeu este ano cento e quarenta e uma famílias afectadas pelas inundações do rio Licungo, perfazendo trezentas e setenta e uma famílias.

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, INGC, distribuiu como apoio de emergência quatrocentos e cinquenta quilogramas de farinha de milho, cinquenta quilos de feijão nhemba e cento e vinte barras de sabão.
publicado por Jornal Urbano De Moçambique às 11:20
link do post | comentar | favorito
partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cidadão suicida-se no cem...

. Desmaios frequentes agita...

. “Regime da Frelimo será j...

. Monteiro arruma tabuleiro...

. Corrupção desvia pelo men...

. Frangoulis diz que Procur...

. Partido Frelimo afasta-se...

. Dhlakama anuncia para Abr...

. Nyusi reitera compromisso...

. A reacção da única filha ...

.arquivos

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds