Quarta-feira, 18 de Junho de 2014

Renamo continua pressão pelas armas atacando viajantesA Renamo atacou, na segunda-feira, duas colunas de viaturas que faziam o trajecto Save Muxúnguè e vice-versa, no distrito de Chibabava, em mais uma acção armada perpetrada, em Sofala.De acordo com

A Renamo atacou, na segunda-feira, duas colunas de viaturas que faziam o trajecto Save Muxúnguè e vice-versa, no distrito de Chibabava, em mais uma acção armada perpetrada, em Sofala.

De acordo com o comandante provincial da PRM, António Pelembe, citado pelo Notícias, tratou-se de dois ataques, em separado que felizmente não resultaram em vítimas humanas, apesar de danos
materiais avultados em viaturas. Pelembe explicou que a primeira incursão aconteceu no período de manhã, por volta das 09.15 horas, no troço que liga a vila sede de Muxúnguè ao Rio Save, concretamente na zona de Rutanda ,Este
ataque resultou em ferimentos graves de um
cidadão de nacionalidade chinesa, operador de
madeira.

O segundo ataque veio acontecer na zona de
Mazungu, no período de tarde, quando a coluna
estava de regresso a sede de Muxúnguè, onde os
homens armados da Renamo dispararam contra o autocarro da empresa transportadora Linhas
Terrestre de Moçambique (LTM) que seguia de viagem à província de Tete.
Deste ataque uma senhora foi atingida, sofrendo ferimentos ligeiros.
O comandante da PRM em Sofala disse que durante a semana finda, a Renamo intensificou os seus ataques contra alvos civis e militares, tendo causado 13 feridos, dentre graves e ligeiros.

Só para ilustrar o grau dos ataques perpetrados, as companhias transportadoras de Etrago,
Secane, e LTM sofreram avultados danos materiais, para além de autocarros de singulares.

Referiu que no período em alusão os ataques registaram algum abrandamento na região de
Gorongosa, o que fez com que a vida das populações ali residentes voltasse ligeiramente à normalidade.

“Condenamos, reiteradamente, os ataques à civis e os actos provocatórios da Renamo contra as Forças de Defesa e Segurança (FDS) que têm
estado em contenção máxima, para evitar o agravamento da perturbação da ordem pública e a consequente instabilidade dos cidadãos’’-
declarou o chefe das Relações Publicas, no Comando da PRM em Sofala.

A fonte disse ainda que a PRM continuará a trabalhar no encalço dos criminosos, para que possam ser responsabilizados pelos seus actos e garantiu que a ordem e tranquilidade públicas das populações continuarão a ser defendidas a todo o custo.
‘’A Renamo tem vindo a provocar às FDS mas
estas não tem respondido e isso mostra que a nossa intenção não é de confrontação com a
Renamo, mas sim de garantir a ordem e a tranquilidade públicas”, realçou a fonte.
publicado por Jornal Urbano De Moçambique às 10:43
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cidadão suicida-se no cem...

. Desmaios frequentes agita...

. “Regime da Frelimo será j...

. Monteiro arruma tabuleiro...

. Corrupção desvia pelo men...

. Frangoulis diz que Procur...

. Partido Frelimo afasta-se...

. Dhlakama anuncia para Abr...

. Nyusi reitera compromisso...

. A reacção da única filha ...

.arquivos

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds