Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2014

Nacala-Porto: Hospitais com défice de medicamentos

AS autoridades sanitárias do distrito de Nacala-Porto, na província de Nampula, accionaram o mecanismo para o abastecimento em medicamentos às unidades da periferia que nos últimos dias têm registado défice de alguns fármacos, particularmente aqueles que requerem prescrição específica.
Trata-se de antibióticos orais, tais como tetraciclina em cápsulas, amoxicilina, entre outros fármacos que já constituem motivo de preocupação paras as autoridades locais, neste momento a redobrar os esforços para fazer face à situação.
O director distrital da Saúde e Acção Social de Nacala-Porto, Manuel Eduardo, falava ao nosso jornal na sequência de informações dando conta da escassez de medicamentos naquela região da província de Nampula.
Segundo o nosso interlocutor, o assunto está a ser gerido não somente a nível distrital, mas também da Direcção Provincial de Saúde que, como medida urgente, accionou o mecanismo da via clássica com vista a superar o actual défice.
A fonte assegurou ao nosso jornal que aquela região da província teve sempre os medicamentos básicos e essenciais para atender a maior parte dos pacientes que frequentam as unidades sanitárias, nomeadamente os anti-malaricos, anti-gripes, remédios contra infecções respiratórias e doenças diarreicas, que são as principais enfermidades em Nacala-Porto.
“Quero aqui garantir que todas as unidades da região de Nacala possuem medicamentos suficientes para atender estas doenças comuns, como a malária e outros. Daqueles que não existem para a sua prescrição usamos remédios alternativos”, explicou Manuel Eduardo.
Falando do quadro epidemiológico do distrito nesta época chuvosa, o director distrital da Saúde, Mulher e Acção Social, afirmou que Nacala-Porto até ao momento ainda não registou casos de diarreias difusas próprias da temporada, embora apareça um e outro caso devido ao consumo de água imprópria. No entanto, disse serem situações controláveis.
Em relação à malária, embora seja doença endémica nesta época do ano, constituindo a principal causa das entradas nas unidades hospitalares, o uso do TDR, vulgo teste rápido, tem reduzido significativamente os internamentos.
publicado por Jornal Urbano De Moçambique às 08:33
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cidadão suicida-se no cem...

. Desmaios frequentes agita...

. “Regime da Frelimo será j...

. Monteiro arruma tabuleiro...

. Corrupção desvia pelo men...

. Frangoulis diz que Procur...

. Partido Frelimo afasta-se...

. Dhlakama anuncia para Abr...

. Nyusi reitera compromisso...

. A reacção da única filha ...

.arquivos

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds