Sábado, 18 de Janeiro de 2014

Capturados cinco homens armados da Renamo em Inhambane

Cinco homens armados da Renamo foram capturados nas matas de Funhalouro interior, na província de Inhambane, três deles pelo exército moçambicano, que está a passar a «pente fino» os esconderijos dos indivíduos ligados a Afonso Dhlakama.
Segundo escreve o site de A Bola, os homens da Renamo, já identificados desde que atacaram e assassinaram um agente da polícia na localidade de Mavume, em Funhalouro, foram encurralados pelas forças armadas que há duas semanas vasculham a província de Inhambane, numa operação de limpeza à zona.
Fontes oficiais do exército Moçambicano são citado pela A Bola a dizerem que os homens da Renamo capturados nos distritos de Mabalane, Manjacaze e Funhalouro, serão brevemente apresentados ao público através de uma conferência de imprensa que está a ser preparada na capital do país.
Com estes cinco, são já sete os homens da Renamo capturados no sul do país, depois de nos primeiros dois ter sido capturados chefes do grupo na base de Nhavare, planície de Chidjinguire, a sensivelmente 30 quilómetros do posto administrativo de Pembe distrito de Homoine.
«O objectivo do Governo moçambicano não é matar ninguém. Os bandidos armados da Renamo são também moçambicanos, infelizmente estão sendo instrumentalizados para matar os seus irmãos. O apelo que fazemos é que todos se entreguem ao Governo para serem reintegrados na vida normal. Os que foram capturados em Funhalouro, uns gravemente feridos em resultado de troca de tiros com as forças armadas, outros abandonados no mato pelos seus companheiros, estão a ser reabilitados pelo Governo para recuperaram rapidamente», garantiu um oficial do exército.
Desde os confrontos registados em Mabhelacule, antiga base da Renamo, 35 quilómetros a sul da sede da localidade de Mavume, os homens da Renamo estão dispersos e por onde andam pedem aos populares para não serem denunciados à polícia, acrescentando que o seu objectivo é tentar localizar o Rio Save para regressar a Gorongosa, de onde partiram com ordens de Afonso Dlhakama.
publicado por Jornal Urbano De Moçambique às 22:28
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cidadão suicida-se no cem...

. Desmaios frequentes agita...

. “Regime da Frelimo será j...

. Monteiro arruma tabuleiro...

. Corrupção desvia pelo men...

. Frangoulis diz que Procur...

. Partido Frelimo afasta-se...

. Dhlakama anuncia para Abr...

. Nyusi reitera compromisso...

. A reacção da única filha ...

.arquivos

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds