Sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

Beijo entre polícias gera polémica e demissões na Tanzania



Quando é correcto beijar um colega? Um beijo dado por um casal de polícias e que foi amplamente compartilhado nas redes sociais instigou um debate sobre o assunto. O beijo em questão fez com que ambos perdessem os seus empregos.

Um relacionamento com um colega de trabalho pode trazer uma série de problemas, mas os dois oficiais podem não ter pensado que a foto colocaria a sua carreira em risco. A fotografia, tirada em Kagera, no noroeste da Tanzania, mostra o casal - que estava uniformizado - a beijar-se e foi considerada suficiente para demissão. Mas os tanzanianos foram às redes sociais para expressar indignação.

A imagem foi publicada na internet por um terceiro oficial, que tirou a foto. O comandante regional da polícia Henry Mwaibambe defendeu a decisão do departamento. "Seguimos todos os procedimentos disciplinares para garantir que eles tivessem a chance de se defender", disse ele à BBC.

"O oficial que analisava o caso estava convencido de que havia evidências suficientes contra eles e que eles violaram o código de conduta da polícia. Foi por isso que eles perderam os seus empregos".
Neste caso, não foi o beijo em si que levou à demissão, mas o facto de que isso aconteceu em público, eles estavam uniformizados e, posteriormente, a foto foi publicada na internet. Aliás, o oficial atrás da cámara também perdeu o emprego pelo incidente.

A história foi reportada pela imprensa local na semana passada, e a notícia da punição foi uma surpresa para muitos nas redes sociais. A maioria acreditava que a resposta foi desproporcional.

"Eles deveriam ter sido repreendidos, demiti-los é extremo, huuh!" postou um usuário no Facebook. "Uma vez eu vi uma foto do ex-presidente dos Estados Unidos (Ronald) Reagan beijando a sua esposa no Salão Oval... e ninguém pediu pelo seu impeachment", disse outro.

"Um casal policial se beijando foi levado mais a sério do que suborno", escreveu um terceiro no Twitter.

Masoud George, um advogado do Centro de Direitos Humanos e Legais na Tanzania diz que, apesar da punição parecer ser severa, é improvável que a decisão seja ilegal. "É de acordo com o código de conduta então, do ponto de vista legal, não podemos dizer que a demissão foi injusta".(Com a BBC)
publicado por Jornal Urbano De Moçambique às 18:15
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cidadão suicida-se no cem...

. Desmaios frequentes agita...

. “Regime da Frelimo será j...

. Monteiro arruma tabuleiro...

. Corrupção desvia pelo men...

. Frangoulis diz que Procur...

. Partido Frelimo afasta-se...

. Dhlakama anuncia para Abr...

. Nyusi reitera compromisso...

. A reacção da única filha ...

.arquivos

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds