Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

INAM alerta para possibilidade de ciclone no Canal de Moçambique

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM), em colaboração com os centros regionais de Pretória e das Ilhas Reunião, intensificou a monitoria sobre a depressão tropical localizada ao longo do Canal de Moçambique devido ao perigo que existe dela poder se transformar em ciclone.

Dados disponíveis dão conta de que o sistema de baixas pressões, localizado sobre o Canal de Moçambique, que continuava quase estacionário no domingo, evoluiu já para depressão tropical, tendo em consequência sido emitido de imediato um alerta para a navegação marítima.
De acordo com a Rádio Moçambique, a depressão localizava-se às 14 horas de anteontem sobre a região central do Canal de Moçambique, com ventos máximos de 80 quilómetros por hora. Influenciado pelo fenómeno, o estado do tempo nas regiões centro e norte do Canal de Moçambique será caracterizado pela ocorrência de aguaceiros e chuvas em regime muito forte (mais de 75 milímetros em 24 horas), acompanhadas de trovoadas e ventos fortes 50 a 60 km por hora com rajadas até 80 km por hora.

Até às 14 horas da última terça-feira, segundo dados facultados por Sérgio Buque, do Instituto Nacional de Meteorologia, o sistema mantinha-se quase estacionário, mas era responsável pela forte agitação marítima com ondas entre 2 e 3 metros de altura.
Face a esta evolução, o INAM recomenda à tomada de medidas de precaução e segurança, para a navegação marítima no Canal de Moçambique.

Segundo Buque, o Instituto Nacional de Meteorologia está em contacto permanente com os centros regionais de Pretória e Ilhas Reunião, tendo em conjunto decidido intensificar a colaboração, intercâmbio de comunicados e monitoria deste sistema.
Durante os próximos 5 dias, prevê-se a persistência de chuvas intensas (100 a 250 mm de precipitação acumulados em 5 dias) sobre algumas regiões das províncias de Cabo Delgado, Niassa, Nampula e Zambézia.
Tete, Manica, Sofala, Inhambane e o litoral de Gaza poderão registar precipitação acumulada até 40 milímetros em 5 dias.
Nas restantes regiões do país não se prevê ocorrência de precipitação com impacto significativo.

Há igualmente previsão de chuvas intensas (150 a 300 mm de precipitação em 5 dias) sobre a região central e ocidental da Zâmbia.
Para a região da África do Sul, Suazilândia e Zimbabwe, persiste a previsão de chuvas em regime fraco (até 40 mm de precipitação em 5 dias).
Para algumas regiões do Malawi e Zâmbia, prevê-se a continuação de chuvas em regime forte (mais de 50 mm de precipitação em 24 horas), sem impacto directo sobre a região a montante da bacia do Zambeze.
publicado por Jornal Urbano De Moçambique às 19:07
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cidadão suicida-se no cem...

. Desmaios frequentes agita...

. “Regime da Frelimo será j...

. Monteiro arruma tabuleiro...

. Corrupção desvia pelo men...

. Frangoulis diz que Procur...

. Partido Frelimo afasta-se...

. Dhlakama anuncia para Abr...

. Nyusi reitera compromisso...

. A reacção da única filha ...

.arquivos

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds